Pular para o conteúdo principal

Orgulho feminino nacional


A paixão pela escrita é a grande motivação para a atividade literária desempenhada pela escritora Nélida Piñon.
Brasileira com descendência galega, Nélida se destaca como um dos maiores nomes femininos da produção literária brasileira da contemporaneidade, e ouso dizer, como um dos maiores nomes da literatura mundial.
Pioneira, foi a primeira mulher a presidir a Academia Brasileira de Letras no biênio 1996-1997, instituição da qual já integrava como imortal desde 1989.
Escritora premiadíssima, coleciona vários dos mais importantes prêmios do mundo literário internacional. Dentre eles, os de maior destaque foram: o Prêmio Príncipe de Astúria das Letras 2005 e o Prêmio Internacional de Literatura Juan Rulfo, em 1995, concedido pela primeira vez a uma mulher e a um autor de língua portuguesa. Recebeu também o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Santiago da Compostela concedido pela primeira vez a uma mulher em 503 anos!
A lista de prêmios importantérrimos que essa carioca de Vila Isabel já recebeu é enorme e seria necessário muito mais que um simples espaço neste blog para descrever,comentar e analisar a importância de cada um deles. A última premiação recebida foi o Casa de las Americas pelo livro Aprendiz de Homero, concedido pelo governo cubano.
A bibliografia da escritora é extensa: Guia-mapa de Gabriel Arcanjo (1961) ; Madeira feita de cruz (1963);Fundador (1969);A casa da paixão (1977);Tebas do meu coração (1974);A força do destino (1977);A república dos sonhos (1984);A doce canção de Caetana (1987);Cortejo do Divino e outros contos escolhidos (2001) e Vozes do deserto (2004) são seus títulos que figuram na categoria romance. Além desses,há outros títulos que se inserem em outras categorias, como por exemplo,memórias: Coração Andarilho (2009); contos: Tempo das frutas (1966),Sala de armas (1973),O calor das coisas (1980), O pão de cada dia(1994); ensaios: O presumível coração da América (2002);Aprendiz de Homero (2008);crônicas: Até amanhã, outra vez (1999) e infanto-juvenil: A roda do vento (1996).
Num país de poucos leitores e muitos analfabetos é incomensurável o valor que a autora possui.Deveríamos nos orgulhar de poder ter entre nós artista tão notável e tão importante.
Busque ler alguma obra de Nélida Piñon e faça sua parte pela valorização do que há de melhor na arte e cultura desse Brasil. Enriqueça-se você também.

Comentários

Adilene Adratt disse…
Interessante, não conheço a obra da Nélida, apesar da sua notoriedade inquestionável. Vou ver se encontro algumas coisas dela para ler.
Valeu a dica! Bjs.
Essas mulheres são grandes orgulhos para nós , cada uma com sua sabedoria e seu modo de escreve estão de parabeéns ;)

Querida passe lá no nosso blog'

"Tudo que uma garota precisa saber"

Tem tudo que noós meninas/mulheres'

Precisamos sabeer'

Esperamos seu comentaário ..

Bjão'
(Apollo_onze) disse…
Olá querida amiga Raela Migliesi!
Conforme seu convite aqui estou com imenso orgulho e prazer, pela segunda vez dizer presente!
Li o seu texto com muita atenção onde no qual você descreve com uma certa paixão todo o trilho literário de uma tão ilustre escritora como é sem duvida Nélida Piñon basta olharmos para os inúmeros e tão prestigiantes prémios a ela atributos até a data para além da sua extensa obra publicada.
Apercebi-me também ao ler este seu texto um certo descontentamento por o nome da Nélida Piñon ser quiçá pouco conhecido e por essa razão pouco procurado pelos leitores brasileiros mas isso minha querida amiga também se passa aqui em Portugal e também em Espanha isto porque muitas vezes os maiores culpados são sem duvida os órgãos de comunicação social que não promovem nem tão pouco incentivam convenientemente à leitura de obras de conceituados escritores como é o caso de N.Piñon. Sendo mais fácil e vantajoso para a comunicação social entre outros promoverem escritores mais mediáticos que, e sem querer por em causa o real ou não valor dos mesmos, no entanto alguns deles se não tivessem o apoio dos mass media, seriam hoje incógnitos escritores como tantos milhares que existem à espera de serem conhecidos e quiçá merecidamente reconhecidos pelo seu valor literário.

Mil poéticos beijinhos para si minha querida amiga e para todos os corações femininos que ao mundo tem vindo demonstrando ao mundo as mesmas e reais capacidades que o sexo oposto até à bem pouco tempo reclamavam só para ele essa grande virtude.

(Mt Obrigado pelo seu convite e tão carinhoso cometário deixado no meu humilde "Cantinho" Volte sempre pois prometo que vc será sempre mt bem recebida.)
LADY DARK ANGEL disse…
oie ta lembrada ???vim cobrar


Raela Migliesi disse...

Opa, deixe-me ver, tanta coisa...
Conseguir terminar a minha dissertação de mestrado;
Conseguir um emprego melhor;
Chegar a minha forma física ideal;
Encontrar a minha cara-metade;
Tirar umas boas férias.

me diz ai o q vc realizou?
Anônimo disse…
Olá!

Fiquei curiosa sobre essa autora, pelos prêmios que ela ganhou e pela quantidade de livros publicados acredito que ela é uma escritora que está fazendo história. Vou atrás.

Obrigada pela visita, volte sempre ;)

Beijos!
LADY DARK ANGEL disse…
nunca li umlivro dela, mas vou ler agora q a descobri ^^
Thaisa Lima disse…
eiii agora to no twitter.com/tataspinelli

beijo

Postagens mais visitadas deste blog

Mosé, a musa da vida

Filósofa, psicóloga e psicanalista por formação; escritora, professora, poeta ( ou poetisa) por extensão da brilhante carreira de pesquisadora da vida. Essa é Viviane Mosé, uma capixaba mil e uma utilidades quando o assunto é a existência.
Pensar o ser humano rendeu-lhe muito sucesso, uma vez que Viviane popularizou as questões filosóficas seja apresentando um quadro no Fantástico (Ser ou não Ser), ou dando aulas para atores, ou ainda, fazendo palestras em empresas e em instituições, além de ter escrito vários livros sobre esta ampla temática que é a Filosofia.
Sua biografia abarca, também, poesia. Mosé fez parte da turma do Chacal, no CEP 20.000, um sarau de sucesso que acontece no Rio de Janeiro, no Espaço Cultural Sérgio Porto. Antes e depois desta experiência, nasceram Toda Palavra (2008), Pensamento chão (2007), Desato, (2006), Receita para Lavar Palavra Suja (2004), Escritos (1990), Imagem Escrita (1999), 7 + 1, Francisco Alves (1997).
Já na filosofia e na psicanálise, seus e…

A arte de reescrever

Uma escritora livre. Assim se define Lya Luft, uma das mais influentes romancistas brasileiras,autora de vários best-sellers nacionais.
Formada em Letras, a gaúcha começou sua vida profissional como tradutora, ofício que ela diz amar realizar. Prestando um grande serviço à cultura literária brasileira, suas traduções, de ótima qualidade, contabilizam mais de cem obras atualmente.
Porém, foi como escritora que essa artesã da palavra ganhou maior notoriedade. Seus livros estão entre os mais vendidos do Brasil. E muitos foram traduzidos para mais de 15 países.
Começou sua carreira literária escrevendo poesias, depois foi para os contos, até que, após um processo de autodescoberta, resultante de um acidente quase fatal,resolveu enveredar pelos caminhos da ficção romanesca. Sua bibliografia é extensa: Canções de limiar, 1964;Flauta doce, 1972;Matéria do cotidiano, 1978;As parceiras, 1980;A asa esquerda do anjo, 1981;Reunião de família, 1982;O quarto fechado, 1984;Mulher no palco, …

Honorável Poetisa

Professora, diretora escolar, redatora, produtora cultural, jornalista-liberal, conferencista, tradutora e, enfim, poetisa (ou poeta, como preferir). Ufa! Todas estas atividades foram realizadas por uma mulher, na primeira metade do século XX. Acrescenta-se a esta lista o ofício de esposa e mãe. É, no mínimo, admirável e invejável tudo o que Cecília Meireles fez numa época em que a maioria das mulheres era criada para ser somente esposa e mãe.
Deixando o olhar biográfico e feminista de lado, Cecília Meireles é o primeiro nome feminino de grande importância para a poesia brasileira. Artista inserida no período modernista brasileiro, sua produção é um marco para a literatura brasileira, posto que foi uma das primeiras mulheres a se destacar pela produção lírica.
Seu trabalho no magistério foi de extrema importância para a sociedade. Fundou a primeira biblioteca infantil do país, lecionou literatura e cultura brasileira em universidades no exterior e fez conferências sobre a l…